Home


Notícias


Quem somos


O Fundador


Onde estamos


Portugal

    Guimarães

     Fátima

     Tortosendo

     Lisboa

     Almodôvar

     Prior Velho

     Nisa


Publicações

    Contacto SVD

     SVD ao Encontro

     AgendaJovem


Mãos Unidas


CAVIM


Bíblia


Pastoral Vocacional


Justiça e Paz


AMIVD


Diálogos


Antigos Alunos

     Lux Mundi


Evangelho do dia


Intenções

    Missionárias


Links


Contactos


Galeria de Fotos


Relatos da Missão

Colóquio

 Cristianismo no Japão

 

 

Notícias                                               quinta-feira, 27 de Outubro de 2011

 

Nisa vive 3ª Jornada Missionária Diocesana

Dia Mundial das Missões em Tortosendo

Amigos do Verbo Divino em peregrinação a Fátima

Encontro Missionário em Tortosendo

Festa de Natal da comunidade filipina

Congregação do Verbo Divino comemora 60 anos de presença em Portugal

Seminário de Tortosendo na Feira de São Miguel

Santarém é “invadida” pelo grito dos excluídos

8 de Setembro de 2009 na comunidade SVD em Lisboa

Testemunho vocacional de Finalistas SVD

Almodôvar na TVI

Santa Catarina: Jovens marcam o início da Quaresma

Tortosendo: Encontro local dos Amigos do Verbo Divino

Tortosendo: Encerramento do Ano Centenário

Visita da Imagem Peregrina de Nª Sª de Fátima a Tortosendo

Não há caridade sem dimensão política

Chamados a ler os sinais

Câmara Municipal de Sintra distingue Irmãs Servas do Espírito Santo

GUIMARÃES A CANTAR: Grupo «Acreditar» vence festival 2008

Em um ano, número de católicos no mundo aumentou 1,4%

200 milhões de cristãos em risco de perseguição em 60 países

 


 

Nisa vive 3ª Jornada Missionária Diocesana

A 3ª Jornada Missionária Diocesana (Portalegre-Castelo Branco) realizou-se em Nisa no dia 22 deste mês de Outubro. A Vila e as suas gentes acolheram umas centenas de pessoas, particularmente adolescentes e jovens, vindos de diferentes paróquias desta diocese. Depois das boas-vindas, divididos em três grupos etários, dirigiram-se para três locais de trabalho e reflexão, onde não faltaram dinâmicas de grupo relacionadas com a missão.

A Eucaristia, celebrada no pavilhão desportivo transformado para o efeito, com amor e dedicação, em verdadeira catedral, foi o ponto alto da Jornada. Presidida por D. Antonino, que acompanhou toda a Jornada, foi participada por cerca de 700 pessoas. À noite, uma vigília de oração na igreja do Espírito Santo, bem preparada e vivida, encheu os corações de muitas dezenas de pessoas.

No dia seguinte, dia mundial das missões, na missa presidida pelo bispo diocesano, transmitida pela TVI, D. Antonino recordou que o anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo, mais do que programas e tarefa, é paixão e vida, despojamento e serviço, testemunho e diaconia libertadora, “a partir de Cristo, com Cristo, como Cristo”.

Início


 

Dia Mundial das Missões em Tortosendo

A onda missionária continua viva na região como foi possível constatar em mais uma tarde de convívio missionário no Seminário de Tortosendo. O Outono, fora do habitual, possibilitou a deslocação de um grande número de amigos para este evento familiar na tarde de mais um Dia Mundial das Missões. E, como já é habitual, marcaram presença os amigos da Bajouca, acompanhados pelo seu pároco.

Os presentes visitaram a Feira Missionária onde se encontravam produtos alimentares, entre eles produtos agrícolas da quinta do Seminário, bem como outros géneros alimentícios e vários artigos oferecidos pela nossa gente solidária. Tudo isto foi para o projecto missionário de ajuda ao Centro de Acolhimento S. Arnaldo Janssen em Luanda.

O momento de oração foi fortemente sentido. Nesta ocasião foi finalizado o projecto missionário em curso. Os objectivos foram atingidos graças à colaboração de um sem número de pessoas. Mas, sobretudo, sentiu-se que a rede da solidariedade está cada vez mais alargada. Foi, ao mesmo tempo, lançado o novo projecto missionário em solidariedade com os povos da Etiópia e da Somália. Neste momento, o Secretário das Missões, P. António Leite, apresentou algumas imagens, dando conta dos testemunhos no terreno, tanto em Angola como nos países do corno da África.

O convívio, que se seguiu, com o magusto, fortaleceu ainda mais este laço de fraternidade em torno do mesmo objectivo, conscientes de que estamos “todos, tudo e sempre em missão”.

Início


 

Amigos do Verbo Divino em peregrinação a Fátima

Chegaram do norte e do sul, do leste e oeste, de todos os lados. Felizes e sorridentes encontravam-se com outros conhecidos e era aquele abraço ou aquele beijo. Era o dinamismo do encontro selado com gestos carinhosos de quem se conhece e se quer bem. Eram os Amigos do Verbo Divino que, em peregrinação, se encaminharam para Fátima para, junto a Maria, celebrar a Missão.

Foi assim que nos dias 12 e 13 de Março, cerca de um milhar de pessoas quiseram louvar o Senhor pelas maravilhas que Ele vai operando através de tantas atitudes e gestos que ao longo do ano o mesmo Senhor realiza em todos estes peregrinos. E todos com Maria, abraçados pelo mesmo lema: Como Ele, dá rosto à missão.

Foi em silêncio e cantando, foi de joelhos e de pé, foi na alegria e com as lágrimas no rosto, foi pessoalmente e em grupo que o louvor brotou do mais profundo dos corações e, como filhos, dizer à Mãe que estávamos em Fátima para rezar com ela tal como os apóstolos no dia de pentecostes e que ela, como Mãe, peça para nós o Espírito Santo que nos ensine a ser missionários da nova evangelização.

Foi assim na chegada, no durante e na partida. Foi a festa da missão a acontecer na casa dos missionários do Verbo Divino, junto à capelinha das aparições ou na igreja da Santíssima Trindade. Naquele espaço maravilhoso, e naquela manhã de domingo, fez-se ouvir a palavra do bispo D. Augusto César, membro da comissão episcopal das missões, que na sua experiência de missionário e pastor, desafiou os presentes a serem missionários de corpo e alma.

E as últimas horas vividas como grupo na tarde de domingo, num salão em festa, onde leigos entusiastas da missão, missionários do Verbo Divino, missionárias Servas do Espírito Santo abraçaram o envio para levarem ao mundo o perfume das mais belas flores, sabendo que quem conquista o coração, conquista a pessoa.

Início


  Encontro Missionário em Tortosendo
 

Na tarde de Domingo, 17 de Janeiro de 2010, realizou-se um encontro missionário do AMIVD de Tortosendo. Apesar do clima áspero próprio deste tempo, ainda se juntou mais de meia centena de pessoas no Seminário, vindas não só das nossas comunidades paroquiais mas também das redondezas. A finalidade deste encontro foi dar a conhecer o resultado obtido das actividades do Movimento ao longo do ano transacto, o Programa de Actividades e Projecto Missionário do ano corrente e, ao mesmo tempo, celebrar os nossos dois Santos Arnaldo e José.

O encontro foi dinamizado pela equipa regional do AMIVD sob a direcção e assistência do P. Soares. Houve um momento de oração, unidos no mesmo espírito missionário que moveu os Santos Arnaldo e José e os seus continuadores que somos nós hoje. Das actividades promovidas ao longo do ano passado destacou-se, em particular, o Projecto Missionário que rendeu 9.000 euros.

Certamente que este esforço e a dedicação de todos em prol da missão partilhada não ficam por aqui. Assim sendo, já está previsto um conjunto ou Programa de Actividades a realizar ao longo deste ano com um novo Projecto Missionário. A finalidade deste último será auxiliar as vítimas do terramoto do Haiti. Esta catástrofe que devastou o país por completo, cuja notícia chegou aos nossos ouvidos e olhos, e que suscitou uma onda de solidariedade a nível mundial, levou o AMIVD Regional em colaboração com o Secretariado das Missões da Província portuguesa do Verbo Divino a trabalhar neste sentido. Os participantes do encontro mostraram-se sensíveis, receptivos e prontos a colaborar neste projecto. Dada a urgência da situação, o grupo já se organizou para realizar algumas iniciativas de angariação de fundos.

O encontro terminou com o já tradicional Chá Missionário que aqueceu a tarde deste inverno.

Início


 

Festa de Natal da comunidade filipina

Domingo, 20 de Dezembro, foi um dia maravilhoso na casa dos Missionários do Verbo Divino, em Lisboa. Quem fez a experiência de viver no estrangeiro sabe o quanto significa ser acolhido. Pois, como missionário do Verbo Divino, sinto-me feliz porque esta comunidade de filipinos escolheu a nossa casa para a sua festa de Natal.

Não me cansarei nunca de recordar o texto de Génesis, 18 (três visitantes misteriosos). É Abraão que vai ao encontro deles e que lhes pede que não passem adiante!

Foi muito bonito poder ver estas pessoas a celebrarem a sua fé à volta da mesa da Eucaristia e a continuar com a celebração da vida à volta da comida partilhada e da alegria contagiante durante o convívio. Louvado seja o Senhor porque nos vai enriquecendo com outras maneiras de estar e de comunicar, ainda que não seja pela palavra!

Tal como afirma o Arcebispo de Milão, Dionísio Tettamanzi, na sua carta natalícia aos migrantes, é uma alegria enorme ver “os vossos rostos assim…novos”! E confessa que não sabe “encontrar uma outra expressão mais correcta. Este adjectivo tão belo remete-nos para a Palavra de Deus, quando diz que em Jesus cada coisa é feita nova”.

Quanta novidade o Senhor terá para nos oferecer!

 

Início


Na abertura das comemorações estiveram presentes vários elementos da comunidade verbita portuguesa, entre os quais o Pe. Lúcio Brandão, um dos fundadores da casa há 60 anos, que veio do Brasil expressamente para participar na cerimónia e o Pe. José Hipólito Jerónimo, que foi um dos primeiros alunos a frequentar aquela casa e se tornou, mais tarde, o primeiro sacerdote português da Congregação do Verbo Divino.

 

Congregação do Verbo Divino

comemora 60 anos de presença em Portugal

A Congregação dos Missionários do Verbo Divino está a comemorar os 60 anos da sua presença em Portugal. A abertura das celebrações teve lugar no passado fim de semana, no Seminário do Tortosendo, com cerimónias que se irão multiplicar até ao próximo ano nesta e nas restantes casas da instituição espalhadas pelo país.

O Seminário do Tortosendo foi o primeiro internato-escola desta congregação missionária instalado em Portugal, naquela localidade do concelho da Covilhã, distrito de Castelo Branco e diocese da Guarda.

Na abertura das comemorações estiveram presentes vários elementos da comunidade verbita portuguesa, entre os quais o Pe. Lúcio Brandão, um dos fundadores da casa há 60 anos, que veio do Brasil expressamente para participar na cerimónia e os padres José Hipólito Jerónimo e José Antunes Vaz, que foram dos primeiros alunos a frequentar aquela escola apostólica e se tornaram, mais tarde, os dois primeiros sacerdotes portugueses do Verbo Divino.

Presentes na abertura das comemorações estiveram também quatro antigos verbitas - António Marques de Brito, Manuel Felgueiras Martins, José Prata Candeias e Armindo Cachada - que escolheram esta data para confraternizarem com os seus antigos colegas e ali realizarem uma sessão de trabalho com vista à tradução, preparação e publicação de um livro que comemorará, em 2011, o centenário da presença dos primeiros missionários do Verbo Divino na antiga Província portuguesa de Moçambique.

A abertura do seminário menor do Tortosendo, a 14 de Novembro de 1949, com uma primeira turma de 40 alunos está documentada numa exposição retrospectiva dos 60 anos de existência desta casa, hoje já sem estudantes, mas com uma actividade ainda muito intensa, voltada principalmente para a animação juvenil das comunidades paroquiais da região.

A exposição, organizada pelo Pe. Manuel Soares svd, documenta os principais aspectos da vida e actividade escolar da instituição, desde a primeira troca de cartas entre o Pe. Caio Mário de Castro, sacerdote brasileiro que veio instalar a congregação do Verbo Divino em Portugal, e o então bispo da Guarda, D. José Alves Matoso, em finais de Dezembro de 1948, até ao ano de 2002, altura em que o seminário deixou de funcionar como internato.

Para a abertura das comemorações, deslocaram-se ao seminário do Tortosendo vários membros da comunidade verbita de Lisboa, bem como o Provincial e um conselheiro do Generalato da SVD, com sede em Roma, Itália.

Uma feira missionária, organizada com a finalidade de obter fundos para a construção de três casas destinadas a acolher leprosos, em Timor; uma celebração litúrgica com testemunhos pessoais de pessoas que vivenciaram de perto a actividade verbita no seminário do Tortosendo ao longo dos últimos sessenta anos; e um lanche de confraternização em que as castanhas e o vinho da região foram os produtos emblemáticos deste convívio em que participaram muitas pessoas oriundas das localidades vizinhas assistidas religiosamente pelos sacerdotes verbitas, bem como algumas dezenas de pessoas vindas da Bajouca, no concelho de Leiria, marcaram este primeiro dia de comemorações.

Outras se seguirão, ao longo dos próximos meses, nas localidades onde a presença verbita se faz sentir ao longo dos últimos sessenta anos, nomeadamente em Guimarães, Fátima e Lisboa, e ainda em Almodôvar, no Alentejo, onde a SVD mantém há muitos anos uma forte presença paroquial.

Armindo Cachada


Início


 

Seminário de Tortosendo na Feira de São Miguel

A tradicional Feira de São Miguel de Tortosendo teve lugar nos dias 28 e 29 de Setembro de 2009. Este ano celebrou-se o seu centenário e estreou-se o novo espaço do Parque de São Miguel, situado no Bairro do Cabeço. Antes, a Feira decorria nas ruas do Bairro. O novo parque, inaugurado no início do Verão do ano corrente, veio dar um novo conforto à população, não só porque tem um amplo e moderno espaço de diversão, mas também porque é útil para as actividades culturais da freguesia.

A Feira foi muito concorrida pelos feirantes e população de Tortosendo e das freguesias vizinhas. Viram-se multidões de gente, pois já é um evento com tradição. Mais ainda, este ano, a Junta de Freguesia disponibilizou barraquinhas às entidades e associações implantadas na sua área. O Seminário de Tortosendo, a quem foi dirigido também o convite, respondeu positivamente. Assim, juntamente com os nossos parceiros da missão, nomeadamente o AMIVD local, estivemos presentes nestes dois dias. Levámos ao público as nossas publicações (livros, agendas, calendários, jornais) e projectos missionários. No entanto, o objectivo principal era estar presente no meio e com o povo.

Fomos vizinhos da “Associação Sport Tortosendo e Benfica” e do “Agrupamento das Escolas de Tortosendo” e à nossa frente havia dois “stands” de farturas. Não faltou gente a passar pela barraquinha do Seminário para um cumprimento, para conversar, conviver ou simplesmente perguntar alguma coisa. Houve bastantes a perguntar pelo Pe. Lúcio Brandão, pois já se ouviram ecos da sua chegada a Portugal, vindo do Brasil. Aproveitámos estes momentos para dar a conhecer os nossos projectos e actividades que estão ou vão correr, nomeadamente os 60 anos da presença do Seminário. Levando os nossos jornais ou calendários, as pessoas continuam em contacto connosco. E, graças a Deus, no meio de tudo isto, ainda houve “entradas” para os nossos livros e agendas. Para o ano haverá mais.


Início


 

Santarém é “invadida” pelo grito dos excluídos

A cidade de Santarém, no Pará, Brasil, foi ocupada ontem, 7 de Setembro, por mais de mil pessoas que participaram do Grito dos Excluídos organizado pela pastoral social da diocese de Santarém, pelos movimentos populares, a federação das associações de bairros, associações de estudantes, professores e outras organizações do interior.
Para o padre José Cortes, missionário verbita e coordenador da Pastoral Social "o grande grito é aquele de que a transformação só vai vir da organização popular. A solução não está nos partidos e nem no poder, ela vem de baixo". "A segunda grande temática é a ecologia a partir das grandes hidroeléctricas e das mineradoras. Este tema deveria entrar na pauta de todas as dioceses', acrescentou.

O bispo da diocese, D. Esmeraldo Barreto de Farias, que caminhou com os participantes pelas ruas da cidade, apontou como grande riqueza da região o seu povo e a explosão de vida trazida pela natureza. Em contrapartida afirmou que os grandes projetos como a construção das hidroeléctricas projectadas para o rio Tapajós desafiam a Igreja e a população da Amazônia. "Se a vida estiver em primeiro lugar, será protegida e defendida por todos nós", afirmou o bispo. D. Esmeraldo, que foi convidado a falar na última parada, aproveitou para ler trechos da Carta aberta dos bispos do Pará e Amapá sobre a defesa da Amazônia.

"Sabemos que cada motosserra que derruba a nossa mata, cada barragem que represa os nossos rios, ceifa um pouco de vida e destrói esperanças e sonhos de nossa gente. Interrogamo-nos, cada vez mais, qual será o futuro desta região. Apelamos aos responsáveis na política e economia que tomem consciência da real situação em que esta região se encontra e optem por um desenvolvimento que vise uma Amazônia sustentável e solidariamente compartilhada", salientou o bispo, repetindo um dos trechos da carta.

Início


 

8 de Setembro de 2009 na comunidade SVD em Lisboa

Os Missionários do Verbo Divino da comunidade de Lisboa celebraram o dia da Natividade de Nossa Senhora e do nascimento da Congregação do Verbo Divino em atitude de acção de graças pela Mãe que Jesus nos deu e pelo sonho de Sto Arnaldo feito realidade.

Na ausência do P. Provincial, coube ao Vice, P. Valentim, a missão de presidir à celebração da Eucaristia em que acolhemos o Rafael, sobrinho do P. Manuel Abreu, que, desta maneira, começou o seu postulantado em Lisboa. O Rafael foi acompanhado pelos seus pais e irmãos, assim como pelo seu pároco e os pais do pároco (na foto, os familiares do Rafael à esquerda e o pároco e pais à direita). Alegria ainda porque no mesmo dia o pároco do Rafael, P. Henrique, fazia 32 anos. Assim, depois da Eucaristia, partilhámos o almoço com os parabéns à Congregação do Verbo Divino e ao P. Henrique.

À festa associaram-se algumas das nossas irmãs SSpS, assim como outros amigos. Esteve ainda, chegadinho da Roménia, o P. João Miguel.

Início


   

Testemunho vocacional de Finalistas SVD

As três paróquias de Tortosendo, Cortes do Meio e Unhais da Serra estão situadas situadas nas faldas da Serra da Estrela. Pertencem à diocese da Guarda e ao arciprestado da Covilhã. Estão há alguns anos confiadas ao cuidado pastoral dos Missionários do Verbo Divino (SVD).

Num fim de semana normal, celebram-se nove eucaristias no conjunto destas três paróquias. Assim aconteceu também no passado 26 e 27 de Abril mas com uma particularidade importante. Em cada uma das eucaristias, esteve presente um dos três estudantes de Teologia verbitas Clemente Kilabi e Constantino Buapale, ambos naturais do Congo, e Dayakar Thuma, originário da Índia.

Estes três jovens são finalistas de Teologia na Universidade Católica de Lisboa e farão a sua profissão perpétua como religiosos missionários do Verbo Divino, no próximo dia 24 de Maio, festa da Ascensão do Senhor, precisamente na Igreja Matriz de Tortosendo. Vão dedicar as suas vidas por inteiro e de modo definitivo à Igreja e à Missão.

Início


 

Almodôvar na TVI

A Paróquia de Almodôvar abriu-se à possibilidade da transmissão da Eucaristia dominical pela TVI, ideia que tinha surgido no contexto da celebração do Centenário da morte de S. Arnaldo e S. José Freinademetz.

No Domingo, 26 de Abril, eis que a celebração vivida na paróquia de Almodôvar chegou a tantos lugares levada pela TVI. Presidiu à celebração o P. Joaquim Valente. Na sua homilia não poderia deixar de mencionar o acontecimento vivido naquele dia em Roma – canonização de Nuno Álvares Pereira. Teve a preocupação de passar a mensagem bem actual de S. Arnaldo e S. José, no desafio do que é ser testemunhas hoje de Jesus Cristo que nos ama, nos chama e nos envia, abraçando a missão que Ele nos confia com alegria e paixão.

A celebração estava muito bem preparada, com o seu toque alentejano. E no final, já nas escadas frente à igreja, um grupo de cantares alentejano brindou os presentes e aqueles que acompanhavam as imagens, com o bonito canto alentejano.

Início


 

Santa Catarina: Jovens marcam o início da Quaresma

Eram as cinco horas da tarde de domingo, 1º de Março, e os jovens da paróquia de Sta Catarina (Caldas da Rainha) ofereciam à comunidade local a possibilidade de viver algum tempo de oração. Fizeram, num primeiro momento, a encenação do encontro de Paulo com o Senhor Ressuscitado, e a mudança que um tal acontecimento provocou na sua vida e, num segundo momento, a meditação de algumas estações da via-sacra.

O espaço estava preparado com um toque bem ao jeito dos jovens. E que bonito que estava! Responderam os jovens e os adultos ao convite que tinha sido feito. Poderíamos dizer: uma família que reza!

O Pároco fez uma breve introdução à celebração, acentuando que não há fé sem missão e que também não há cristianismo sem testemunho. Estes dois aspectos foram sublinhados novamente na parte final, no momento em que o P. António Leite, missionário do Verbo Divino, dirigiu uma breve palavra à comunidade, referindo-se também a outros aspectos que tinham já aparecido na celebração. Entre estes, vai o destaque para um dos acentos que os jovens tinham apontado na encenação, afirmando que os primeiros cristãos tinham posto em causa certos ensinamentos do seu tempo. É preciso, também hoje, marcar a diferença. Ninguém chega à fonte rio abaixo!

E ficava, num olhar para a Cruz, o pedido ao Senhor: não desistas de mim e ajuda-me a não desistir de Ti.

Início


   

Tortosendo: Encontro local dos Amigos do Verbo Divino
 

Lançamento do Projecto Missionário para 2009: Vem à minha casa!

Na tarde de domingo, 15 de Fevereiro, reuniu-se um bom número de Amigos do Verbo Divino (AMIVD) desta região para uma tarde de oração e convívio e para o lançamento do projecto missionário para 2009. O projecto do ano passado – Abrir um furo de água potável – na missão de Chalaua, em Moçambique, foi um êxito. Mobilizou imensas boas vontades e abriu as portas do entusiasmo a uma bela experiência de interacção missionária.

No passado dia 15 de Fevereiro, com a presença simpática e o testemunho eloquente da Irmã Cristina Paula da Congregação das Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres, foi lançado para 2009 o desafio - Construir 3 casinhas para leprosos - em Liquiçá, Timor Lorosae.

O título do projecto é muito apelativo: Vem a minha casa!

Segundo o testemunho da Irmã Cristina Paula, transmite e expressa o admirável sentido de hospitalidade dos timorenses. Ao mesmo tempo, porém, significa cura e reintegração social. À semelhança do sucedido no caso do leproso do Evangelho, curado por Jesus (Mc 1, 40-45), qualquer pessoa em Timor poderá ir a casa de um leproso tratado sem correr qualquer risco: - Vem a minha casa! O doente deixa assim de ser um segregado e já pode e deseja acolher. Reintegra-se na comunidade.

Início


   

Tortosendo: Encerramento do Ano Centenário


D. Manuel da Rocha Felício, Bispo da Guarda, ao lançar o Ano Centenário em Janeiro de 2008, no Seminário Missionário do Verbo Divino, afirmou que, daí a um ano, queria encerrá-lo com uma celebração eucarística na Igreja Matriz de Tortosendo, em contexto paroquial e com a participação não apenas do clero mas também do povo de Deus.

Assim, às 17h00 do passado dia 8 de Fevereiro, com a Igreja de Tortosendo repleta de fiéis e a participação de D. António dos Santos, Bispo emérito da Guarda, e de numerosos sacerdotes da região, celebrou-se uma solene Eucaristia de acção de graças. Escolheram-se as leituras da Missa para a Evangelização dos Povos.

D. Manuel falou eloquentemente do mandato missionário, entregue por Cristo à primeira geração de cristãos e transmitido a todas as outras até se chegar, no final do século XIX e início do século XX, à de S. Arnaldo Janssen e S. José Freinademetz e hoje à nossa. Cabe-nos, portanto, a nós recebê-lo, agradecidos, e transmiti-lo, vigoroso, às novas gerações. É, por isso, que faz todo o sentido celebrar este Centenário.

A refeição fraterna no Seminário Missionário do Verbo Divino, depois da Eucaristia, juntou sacerdotes do clero religioso e diocesano, elementos das comissões das igrejas e capelas das paróquias de Cortes do Meio, Tortosendo e Unhais da Serra, pastoralmente confiadas aos Missionários do Verbo Divino. Participaram também os autarcas e as forças da ordem das mesmas freguesias.

No final, foram distribuídas aos presentes lembranças da SVD: calendários, estampas e marcadores com frases e orações dos dois Santos. Os participantes receberam também o recém-editado livro Orar 15 dias com S. José Freinademetz da Editora Paulus, escrito expressamente para o Centenário.

Início


  Visita da Imagem Peregrina de Nª Sª de Fátima

 

No próximo mês de Março, D. Manuel da Rocha Felício, bispo da guarda, vai visitar pastoralmente as paróquias de Tortosendo, Cortes do Meio e Unhais da Serra, há já vários anos confiadas aos Missionários do Verbo Divino.

Em preparação para esse importante evento, estas três comunidades receberam a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, entre os dias 12 e 15 de Janeiro.
A imagem permaneceu um dia em cada uma das comunidades e a visita obedeceu a um esquema simples. Cerca das 18h30 do primeiro dia da visita, fez-se o acolhimento da imagem, no limite de cada paróquia, recebendo-a das mãos da comunidade anterior. A seguir, após um breve momento de prece e saudação, realizou-se uma solene procissão nocturna até à igreja paroquial.

O dia seguinte, o único completo da permanência da Imagem em cada paróquia, constou de vários momentos significativos. Às 10 horas, na igreja paroquial, oração de Laudes, com a ajuda de livrinhos distribuídos anteriormente para esse efeito. Depois, ainda da parte da manhã, visita da Imagem às escolas ou ida das crianças à igreja. De tarde, de novo na igreja, recitação do rosário e solene Eucaristia. Após a santa missa, despedida emocionada da Imagem e cortejo automóvel até à paróquia seguinte.

As pessoas aderiram muito bem e participaram em grande número. Foram três dias muito vividos e constituíram decerto uma boa preparação para a próxima visita pastoral em Março.

Início


 

Não há caridade sem dimensão política

O tema é aliciante sobretudo porque olha para uma realidade que está longe de ser consensual e de ser encarada de maneira positiva pela grande maioria dos cidadãos, independentemente das realidades e países. É facto que a política já gozou de melhores dias, mas isso não atemorizou o P. Manuel Lopes Rodrigues. Pelo contrário, ainda se tornou em mais um desafio para o seu trabalho e para a sua investigação.

Quando lemos os relatos dos “três acontecimentos que estão na origem deste trabalho” compreendemos qual a verdadeira motivação para este estudo: as comunidades cristãs da Região Amazónica, terras por onde o Manuel tem andado nestes últimos vinte anos.

Além do aprofundamento da Doutrina Social da Igreja, é necessário descobrir o porquê do descrédito que atinge a classe política, identificada sempre e cada vez mais com “mordomias”, “demagogia”, corrupção” e não com a procura do bem comum, o debate sobre as melhores soluções para os problemas que afligem o planeta e a preocupação com as franjas mais desfavorecidas da sociedade.

O P. Manuel empenhou-se em apresentar um trabalho mais virado para a pastoral do que para a doutrina, sem descuidar esta, como fica claro para quem ler o trabalho. Que, posso dizer? É de muito fácil leitura, porque mistura actualidade com tradição: ou seja dá os exemplos de hoje e vai procurar fundamento à história/doutrina de ontem: Sagrada Escritura, Documentos do Magistério etc...

O enfoque do trabalho é claramente “brasileiro” e isso é uma mais valia, a meu ver. Normalmente, quando se abordam temáticas como esta a tentação é colocar tudo num universo neutro como se a realidade também fosse neutra. Mas não é. E tomar partido não somente é um desafio como uma necessidade ética dos tempos que vão correndo. O grande desafio que se coloca ao homem é o próprio homem, todos os homens!

Início


 

Chamados a ler os sinais

A noite do dia 2 de Dezembro de 2008 teve um sabor especial na comunidade dos missionários do Verbo Divino, em Lisboa. À volta da mesa do jantar esteve gente do grupo Diálogos, leigos SVD para a missão, jovens do grupo missionário da paróquia de Famões  – Tuala Kumoxi –, gente do Sal da Terra, assim como outros amigos e amigos dos amigos.

Partilhámos o jantar e, mais tarde, o senhor bispo, D. António Jaca, nestes dias em Lisboa, presidiu à celebração da Eucaristia. Na sua reflexão alertou os participantes para a necessidade da leitura dos sinais, assim como para a dimensão missionária da Igreja.

D. António Jaca esteve no caminho do grupo Diálogos, quando alguns membros deste grupo estiveram em Angola, sendo ele então o superior provincial em Angola. Anos mais tarde, agora como bispo, encontra-se no caminho do grupo missionário de Famões, pois alguns membros deste grupo trabalharam já na região onde agora se situa a diocese de D. António Jaca.

Uma noite que permitiu ainda alguns momentos mais para convívio.

A missão acontece também quando estes laços se estreitam e vamos descobrindo que todos somos caminhantes e colaboradores da mesma Missão.

Início


 

Câmara Municipal de Sintra

distingue Irmãs Servas do Espírito Santo

 

No dia 29 de Junho de 2008 as Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo da Comunidade de Casal de Cambra receberam a Medalha de Ouro de mérito municipal da Câmara Municipal de Sintra

No mesmo acto a Irmã Ângela Furin, também da mesma Comunidade, recebeu a Medalha de Prata de mérito municipal, atribuída pela mesma Câmara Municipal de Sintra

Este reconhecimento da Câmara Municipal fundamenta-se no trabalho que as Missionárias Servas do Espírito Santo têm prestado na Urbanização de Casal de Cambra, e de um modo particular, a Irmã Ângela.

Início


   

Domingo Mundial das Missões no Tortosendo

Como não podia deixar de ser, o Seminário do Tortosendo continuou a dar vida a algo que já é tradição neste Seminário: celebrar com as pessoas das comunidades locais o Dia M. das Missões. A nota dominante do Encontro foi o tema do Centenário e o Projecto Missionário. O programa foi simples: Feira Missionária, Oração Missionária e Magusto-Convívio.

Na Oração Missionária, Tortosendo e Chalaua (Moçambique) estiveram intimamente unidas. Causaram um impacto extraordinário nos presentes a mensagem da Irmã Luísa Fagundes para aquele momento de oração e as imagens da abertura do Furo de Água em Chalaua com a alegria incontida das suas populações, perante o “milagre” da água a sair do furo.

Para todos aqueles que tinham trabalhado e colaborado neste Projecto, foi um momento de grande emoção: estava diante dos olhos o fruto da sua dedicação - e até doação - a uma causa tão humana e tão evangélica: “Eu tinha sede e deste-Me Água”. As lágrimas correram por muitas faces. Pode-se dizer que à água do furo se juntaram as lágrimas destes rostos felizes: “Conseguimos abrir o furo e dar água a esta gente”!

Os 8.000 Euros conseguidos para este Projecto Missionário transformaram-se mesmo em “Água, Fonte de Vida”. E como já vai sendo habitual, tivemos a presença amiga de um bom grupo da paróquia da Bajouca – Leiria, que neste ano se fez acompanhar pelo seu Pároco. Vieram de véspera para poderem participar com mais tranquilidade neste Dia das Missões.

Início


   

Encontro nacional de jovens em Santa Catarina

Foi num ambiente de alegria que no Sábado e no Domingo, dia 27 e 28 de Setembro de 2008, se celebrou em Santa Catarina (Caldas da Rainha) o encontro nacional de jovens, no âmbito do Centenário da morte de S. Arnaldo Janssen e de S. José Freinademetz, missionário do Verbo Divino, na China.

O lema deste encontro foi: “ Preciosa é a vida dada à missão”.

O Provincial dos Missionários do Verbo Divino, Pe. José Antunes de Silva, na palavra de abertura, convidou os jovens para se encostarem a Cristo, o verdadeiro rochedo das nossas vidas.

Depois de introduzidos na temática do encontro pelo Pe. António Leite que desafiou os jovens a agrafarem os seus nomes a Jesus Cristo, os participantes foram enviados em missão, visitando os idosos e os doentes de diversas povoações. A noite convidou os jovens para um ambiente de vigília, terminando depois num alegre convívio.

A parte central do Domingo foi a celebração solene da Eucaristia, com a animação bem particular da gente jovem. Na sua homilia, o presidente da celebração, o Pe. António Leite, referiu-se a Jesus Cristo como Aquele que dinamitou a imagem que S. Paulo tinha de Deus, acentuando a importância do Encontro com Ele que transforma a vida e as imagens que fazemos de Deus. Quantas imagens de Deus que vamos construindo e que precisam de ser dinamitadas no verdadeiro Encontro com Ele!

Em diversos momentos da celebração, a nossa oração pelos cristãos perseguidos na Índia, particularmente em Orissa, não poderia deixar de estar presente.

É de referir ainda que os jovens foram alojados em casas de família e que se podia notar, apesar do pouco tempo, que a separação da família de acolhimento – tal foi o carinho que puseram – que a separação já custou um pouco.

 

Início


   

200 milhões de cristãos em risco de perseguição em 60 países

O Serviço Secreto Britânico MI6 publicou um alarmante relatório na revista Sunday Express no qual informa que cerca de 200 milhões de cristãos em 60 países do mundo vivem em risco de perseguição.

O relatório revela que no Sudão, por exemplo, "milhares de cristãos foram massacrados e o governo fundamentalista pouco fez para os proteger". No Iraque "a situação é grave: os cristãos no têm como defender-se, as facções sunitas e chiitas acusam-nos de colaborar com os 'cruzados' americanos e entre as centenas de sequestros deste ano há um número crescente de cristãos".

O estudo dá a conhecer também que durante o último ano no Paquistão foram assassinados pelo menos setenta cristãos. "No Turquemenistão, Uzbequistão e Tajiquistão os cristãos que pertencem à Igreja Ortodoxa Russa são frequentemente mal vistos: nestas três repúblicas dea ex-União Soviética, os pregadores muçulmanos 'sob a influência de Al Qaeda', apresentam os cristãos como sequazes de uma religião estreitamente associada ao odiado colonialismo ocidental e pedem a sua expulsão", precisa o relatório.

A Coreia do Norte, China, Etiópia, Nigéria e Uganda são outros dos países onde os cristãos são perseguidos. A Coreia do Norte teria enviado uns 50 mil cristãos para campos de trabalho por causa das suas crenças, enquanto também as crescentes dificuldades dos palestinos cristãos devido ao progressivo radicalismo das massas islâmicas no Médio Oriente.

Início


 

Guimarães a Cantar: Grupo «Acreditar» vence festival 2008

 

O Grupo de Canto «Acreditar», da paróquia de Ronfe, foi o grande vencedor da XVIII edição do festival da canção de mensagem «Guimarães a Cantar». Os autores da música «Acredita em Ti» arrecadaram o primeiro lugar do concurso e ainda o prémio para a melhor interpretação.

O Grupo «Acreditar» será assim o representante do arciprestado de Guimarães e Vizela no Festival diocesano que se realiza no dia 19 de Julho em Braga.

O grupo inter-paroquial de Aldão, Ponte e Prazins Santa Eufémia arrecadou o segundo lugar e o troféu da melhor música, enquanto o terceiro lugar foi atribuído ao Grupo JUNA, da paróquia de Nespereira. O prémio para a melhor letra foi atribuído ao grupo inter-paroquial de Sande S. Martinho, Ponte e Barco.

A iniciativa, levada a cabo conjuntamente pelo Seminário Missionário do Verbo Divino e pela pastoral juvenil do Arciprestado de Guimarães e Vizela, voltou a afirmar-se como um espaço aberto à criatividade dos jovens cristãos que vivem, trabalham ou estudam no concelho, constituindo ainda uma oportunidade de revelação de novos talentos musicais e artísticos. «A qualidade das canções vem subindo de ano para ano e este festival começa a ser um caso muito sério», elogiaram os mais diversos responsáveis.

Início


   

Em um ano, número de católicos no mundo aumentou 1,4%

No último ano contabilizado pela Santa Sé, o número de católicos no mundo aumentou em 1,4%.

Esta é uma das conclusões do Anuário Pontifício de 2008, no qual se recolhem os dados de todos os cardeais e bispos do mundo com suas dioceses, das instituições da Santa Sé, assim como das embaixadas junto do Vaticano, as ordens e congregações religiosas, e outras instituições dependentes da Santa Sé.

De 2005 a 2006 (últimos anos contabilizados), os católicos no mundo passaram de 1,115 bilhão a 1,131 bilhão, um aumento de 1,4%. Em 1990, o número dos católicos era de 928.500.

Em 2007 foram criadas 8 novas sedes episcopais, 1 prefeitura apostólica, 2 sedes metropolitanas e 1 vicariato apostólico. Desta forma, nomearam-se 169 novos bispos.

No que se refere ao número de sacerdotes, tanto diocesanos como religiosos, passou de 406.411, em 2005, para 407.262, em 2006 (uma variação de 0,21). Os presbíteros foram aumentando progressivamente no mundo entre 2000 e 2006.

Dá-se uma diminuição da presença de sacerdotes na Europa e na América e um aumento na África e na Ásia.

Aumentou em 0,9% o número de seminaristas maiores (estudantes de filosofia e teologia nos seminários diocesanos ou nos religiosos), sendo no total 115.480. Destes, 24.034 se encontram na África, 37.150 na América, 30.702 na Ásia, 22.618 na Europa e 976 na Oceania.

Início

© Missionários do Verbo Divino - Portugal - 2007
Webdesign: J. Leonel de Sousa - svd